invídia e a espada nua
portal para a terra de stauron


Comecei a escrever esta história para que fossem lidas por meus dois filhos, Lucas e Ian, cujas idades diferem em quinze anos. Sabia que tinha um grande desafio pela frente, mas tinha a intenção de passar a eles alguns pensamentos relacionados aos princípios que considero básicos e essenciais para a vida, à postura como pessoa, às atitudes em relação aos vários contextos da vida, com foco especial na educação e na vida profissional. Embora não use games computacionais, talvez por uma simples questão de falta de tempo, sinto-me conectado ao assunto devido a alguns projetos de pesquisa que desenvolvi juntamente com meus alunos de pós-graduação.

Considero os games uma importante ferramenta para o ensino prático e também para melhorar a compreensão de fenômenos e até mesmo do contexto teórico que os regem. Não há nada melhor do que enxergar um fenômeno acontecendo para absorver seu funcionamento e sua natureza. Entretanto, não se podem desprezar os métodos complementares de aprendizado, cujo mecanismo é extremamente complexo. Por mais que a tecnologia se desenvolva, seres humanos deverão sempre exercer seu pensamento crítico. Nunca chegaremos a um ponto em que não seja mais necessário o esforço, seja físico, seja mental.

Entremear o mundo virtual com o real me pareceu algo sensato. Os princípios mais importantes que desejo passar na história são apresentados no mundo virtual, mas a lacuna fica aberta aos personagens para que busquem um paralelo no mundo real. Não apenas isso, as experiências virtuais proporcionam aos personagens novas visões, as quais alteram a postura deles no mundo real; em particular, na escola.

Nunca tive o propósito de escancarar, na escrita do livro, os princípios nos quais me baseio. Minha intenção era instigar os leitores a descobrirem por si, pois desse modo esses princípios podem ser não apenas descobertos, mas também absorvidos. É óbvio que a narrativa é um paralelo de acontecimentos que considero reais, uma metáfora dos princípios nos quais baseio minha vida.

O posfácio deste livro contém o que seria uma introdução ou até mesmo uma espécie de contextualização da narrativa, apresentando uma previsão de como serão as ferramentas de aprendizado no ano de 2054. Esse trecho foi propositalmente colocado na parte final do livro para que o público infantil e mesmo o público juvenil não perdessem o interesse pela história logo de início. Ele é mais direcionado a adultos, inclusive em termos de linguagem. Pode também ser interessante quando a história é contada a crianças por adultos, pois assim explicações mais detalhadas podem ser-lhes dadas à medida que elas se mostrarem interessadas nelas ou à medida que for conveniente para uma melhor compreensão.

Um exemplo desse aspecto é a questão de como os ambientes virtuais funcionavam. Na narrativa da história, nada é mencionado sobre como os personagens entram e saem desses ambientes. Portanto, ao leitor que não recorrer às explicações apresentadas no posfácio, esse e alguns outros aspectos tecnológicos permanecem constituindo um mistério.

Assim, o público alvo deste livro pode iniciar a leitura diretamente na narrativa da saga dos quatro protagonistas. Uma vez que os conceitos explicados no posfácio também são brevemente apresentados no início da narrativa, eles provavelmente não farão falta para a compreensão da história. Mesmo assim, o leitor que tenha optado por iniciar a leitura diretamente na narrativa sabe que poderá encontrar informações relevantes no posfácio que podem esclarecer suas dúvidas. Há também, logo após o posfácio, um glossário contendo os termos de astronomia e os nomes usados na história juntamente com sua origem e significado.

A intercalação entre o que acontece no mundo virtual e o que acontece no mundo real também pode suscitar diferentes reações. É provável que o público infantil goste mais da história que ocorre no mundo virtual, uma vez que se trata de um mundo livre para a imaginação, enquanto a história que ocorre no mudo real fala mais sobre o impacto causado pelas experiências virtuais do dia a dia e, em especial, no contexto escolar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



       


PRÉ-VENDA

Peça seu exemplar enviando email para:

musacomercial@uol.com.br

ISBN: 978-65-86629-05-7



Assista aos clips de um minuto: