Creative

Thinking.

Where art and work blend

.Bio

.Klaus de Geus

Nunca consegui definir direito qual era o meu perfil pessoal. Na escola, as pessoas e minhas notas diziam que eu iria para as exatas, engenharia e tal. Na minha adolescência, sonhava em fazer música. Compus minha primeira música com uns quinze anos, talvez menos. Antes disso, diziam também que eu era desenhista. Não sou desenhista, mas sempre gostei de brincar com um lápis e papel. Talvez tinta também. Mas fiz engenharia, sim. Fui trabalhar numa empresa multinacional. Sofri, confesso. Resolvi então estudar mais, pois eu me sentia ainda despreparado. No mestrado, fiz uma escolha na tentativa de mesclar, pelo menos em certa medida, a arte e a tecnologia: computação gráfica.

.Business

Gestão de P&D, gestão acadêmica, planejamento estratégico de pesquisa, avaliação científica, literatura científica, gestão de projetos de P&D, coordenação de pesquisa em projetos de P&D, inovação tecnológica.

1. Consultor – Serviços Técnicos Especializados
2. Avaliador de P&D – ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica.
3. Membro de conselho de inovação – CIAg – Centro de Inovação no Agronegócio
4. Pós-doutorado sênior – Prog. de Pós-Graduação em Políticas Públicas – UFPR
5. Membro do conselho de editores – Espaço Energia – Brazilian Open Journal of Energy

.Músicas

eiranembeira-ainda

Eiranembeira - Ainda

A partir de 2001, veio-me à mente concretizar um trabalho musical. A Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, surgiu como um meio de financiar o projeto, que, depois de escrito, recebeu o nome de “Projeto Sol”, título de uma das músicas. Uma vez aprovado o projeto, procurei empresas que poderiam contribuir, encontrando apenas uma (MPS Informática, em Curitiba), e ainda assim por tempo limitado, o que prejudicou o andamento do projeto, uma vez que a verba não era suficiente. A partir de um certo momento, porém, a empresa não pôde mais contribuir, e o projeto teve que buscar uma alternativa viável de implementação.

.Blog

Falta senso crítico

Tenho ficado recentemente assustado e até mesmo estupefato com certos acontecimentos, certos procedimentos, certas decisões em contextos em que se esperava no mínimo uma pequena demonstração de competência. O que mais me assombra é que, ao analisar as pessoas envolvidas, parece não existir uma relação linear, ou mesmo polinomial, entre a competência formal, com base em seu histórico de formação, e a linha de pensamento por elas adotada. Posto isso,

Leia Mais

O primeiro passo para um ambiente voltado à inovação

Muito se tem falado em empresas de diversos setores sobre inovação. Aliás, muitas delas adotam discursos de que têm a inovação como meta, como se isso exercesse algum impacto positivo sob algum aspecto na imagem da empresa. Não obstante essa aparente busca das empresas por inovação, deve-se chamar a atenção para o fato de que ela não acontece por decreto. Muitos têm feito a tentativa de decretar que a inovação

Leia Mais

©2022 - Klaus de Geus . Todos os direitos reservados